Agronegócio: União Europeia volta a ser o principal destino das vendas externas paulistas

Publicado em 15/05/2019 por Último Instante

Nos quatro primeiros meses de 2019, as exportações do Estado de São Paulo somaram US$ 15,94 bilhões (22,1% do total nacional) e as importações US$ 19,33 bilhões (34,7% do total nacional), registrando déficit comercial de US$ 3,39 bilhões, informa a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA). Em relação ao mesmo período de 2018, houve queda tanto nas exportações (-6,9%) como nas importações (-0,6%), circunstância que resultou em um acréscimo de mais de 30% no déficit da balança comercial.
Na análise setorial, o agronegócio apresentou queda nas exportações (-19,3%), atingindo US$ 4,35 bilhões, e nas importações (-6,7%), que somaram US$ 1,66 bilhão, resultando em um superávit de US$ 2,69 bilhões. “Embora fundamental para o equilíbrio das contas paulistas, o saldo do primeiro quadrimestre de 2019 foi 25,5% que o apresentado no mesmo período de 2018”, ressaltam José Alberto Angelo, Marli Mascarenhas Oliveira e Carlos Nabil Ghobril, pesquisadores do IEA.
Dos 25 grupos que compõem a pauta de exportações do agronegócio, apenas 9 não apresentaram queda, os cinco principais agregados – que representaram 74,2% das vendas externas paulistas – não estão entre eles. Com queda de 32,7%, o Complexo Sucroalcooleiro, principal item no rol das exportações do Estado de São Paulo, atingiu US$ 1,051,84 bilhão, na sequência aparecem Produtos Florestais, com US$ 582,33 milhões, Carnes, US$ 560,35 milhões, Complexo Soja, US$ 542,86 milhões, e Sucos, com US$ 492,12 milhões.
Em relação aos destinos das exportações setoriais paulistas, a União Europeia retoma o status de principal comprador, respondendo por 19,8% das vendas externas; seguida pela China, com 19,4%; Estados Unidos, 13%; Argélia, 2,8%; e Bangladesh, 2,6%. Esses 5 destinos somados representam 57,6% das exportações do agronegócio paulista.
Balança Comercial do Brasil
A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 16,39 bilhões, com exportações de US$ 72,15 bilhões e importações de US$ 55,76 bilhões, nos primeiros quatro meses de 2019. No mesmo período, as exportações do agronegócio alcançaram US$ 30,42 bilhões (42,2% do total nacional), enquanto as importações registraram US$ 4,79 bilhões (8,6% do total nacional), gerando um superávit do de US$ 25,63 bilhões.
Os cinco principais grupos nas exportações do agronegócio brasileiro foram: Complexo Soja (US$ 11,52 bilhões), Produtos Florestais (US$ 4,82 bilhões), Carnes (US$ 4,64 bilhões), Café (US$ 1,75 bilhão), e Cereais, Farinhas e Preparações (US$1,54 bilhão). Esses cinco grupos representaram 79,8% das vendas externas setoriais brasileiras.